quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Porque o Ensino Médio Politécnico


Tudo o que é ciência é algo verdadeiro até que se prove ao contrário, ou seja, ele tem importância num determinado espaço histórico-cultural. Na educação isto não é diferente, antigamente o ensino bancário era eficaz, mas agora se tornou ultrapassado e por isso que o estado do Rio Grande do Sul propõe uma reestruturação do Ensino Médio.
Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-IZa1XHwSTD4/T1d8icP68AI/AAAAAAAAARc/J84yM4HMSdk/s1600/multitask.jpg

Uma das principais causas da reestruturação do Ensino Médio é os altos índices de reprovação e de evasão escolar. O Ensino Médio tinha como objetivo aprofundar os conhecimentos do Ensino Fundamental, com esta nova proposta ele vai além de estudar conhecimentos científicos. O novo Ensino Médio propõe um ensino baseado no diálogo, onde que os professores e alunos devem relacionar os conhecimentos com a vida cotidiana deles, realizando um processo de ir e vir. Além do diálogo entre docente e discente deve haver a interação entre as diversas áreas de conhecimentos, onde o ensino deixa de ser fragmentado para se tornar interdisciplinar, a fim de formar um cidadão na sua totalidade.
Este é um projeto ousado do estado e para os docentes, pois eles terão que sair da sua zona de conforto e aprender novas habilidades como: novas formas de comunicação, flexibilidade nas aulas, de aprender de forma contínua e a resistência ao estresse que é uma das principais doenças dos professores. Estas habilidades podem ser alcançadas através da tecnologia que é um meio dominado pelos jovens, por que não utilizá-la para melhorar a educação? Muitos jovens utilizam o Facebook, que tal utilizá-lo como uma ferramenta pedagógica? Esta pode ser uma ótima ferramenta de registro das atividades, das pesquisas realizadas e até um meio de comunicação entre o docente e discente, a fim do professor acompanhar e conduzir o estudo realizado pelo jovem.
Para a realização de projetos é necessário a pesquisa que é uma metodologia que estimula a curiosidade e acaba deixando os alunos inquietos referente aos conteúdos pesquisados, logo ele tem como objetivo formar sujeitos críticos, reflexivos, capazes de compreender e modificar o meio no qual eles vivem. Os projetos não são meras pesquisas sobre os conteúdos, mas eles envolvem visitas, estágios e vivências dos estudantes. Todas essas ações deverão ser supervisionadas pelo docente, para que ele ajude na organização e no desenvolvimento do projeto.
Portanto, para melhorar os índices de evasão e reprovação, o Estado propõe uma metodologia inovadora, desafiadora tanto para os estudantes como para os professores. Ela tem como objetivo renovar o ambiente escolar, em busca de uma nova metodologia para este século dinâmico e cheio de informações que estão ao acesso de todos. E qual é à base dessa metodologia? O diálogo, seja ele entre docente e aluno, ou entre os professores de várias áreas de conhecimentos, esta interação é capaz de mudar a escola deixando-a mais atraente e um ambiente mais agradável para que se possa (re) construir aprendizagem, relacionar e refletir sobre suas ações na sociedade.

Referência

Disponível em: <www.educacao.rs.gov.br/dados/ens_med_proposta.pdf>. Acesso em: 21 ago. 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário